Salto

Salto, anteriormente conhecida como Salto Oriental, é uma pequena e charmosa cidade localizada no norte do Uruguai. O local é muito popular entre os uruguaios devido a qualidade das suas águas termais. Aproveitei o fato de não existir uma linha de ônibus que ligasse a cidade de Colonia del Sacramento ao meu próximo destino para incluir a cidade ao meu roteiro e conhecer os seus encantos, enquanto aguardava o horário de partida do ônibus seguinte. Deixei a minha mochila no bagageiro do terminal rodoviário, pagando a quantia de 140 pesos uruguaios, e sai para dar inicio ao meu desbravamento. A cidade foi o segundo destino escolhido, acidentalmente, para ser desbravado na segunda etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.
Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannon, emprestada, e por um celular Iphone 4S.

  • A cidade de Salto foi fundada no ano de 1756. 
  • Segundo registros arqueológicos, já existiam povos indígenas na região há cerca de 10.000 anos.
  • O Forte de Santo Antônio, construído no ano de 1757 pelos governadores de Montevideo e de Buenos Aires, deram inicio a atual organização geográfica da cidade. 
  • Os primeiros residentes permanentes se instalaram na cidade no final do século XVIII. 
  • Salto é a terceira maior cidade do Uruguai.
  • A economia da cidade é movida pelos setores do comércio, turismo, serviços e indústria. 
  • A cidade de Salto é a grande produtora da uva Harriague, base dos vinhos Tannat, que é a única variedade de uva reconhecida internacionalmente para o país. 
  • Ônibus da empresa Viação Chadre.
  • Valor: UYU 850,00 (em junho de 2016)
  • Tempo de Viagem: 8 horas. 
  • Não me hospedei na cidade, porém segue abaixo uma dica de hospedagem econômica na cidade de Salto. 
  • Hotel Termal Daymán: Excelente localização, a poucos metros das Termas de Daymán.  
  • Valor em junho de 2016: UYU 1.900 (Quarto duplo)

Roteiro para 1 dia: O que fazer?

Parque Municipal Benito Solaris: O parque foi idealizado no final do século XIX, pelo então governador Don Benito Solari, que visava construir na cidade um parque inspirado nos jardins paisagísticos europeus. Em 1924, após a sua morte, o local foi aberto à visitação tornando-se um passeio público frequentado por poetas, em busca de inspiração, e por amantes da natureza …

Entrada Gratuita.

Plaza Artigas: Inicialmente nomeada como Plaza 18 de Julio e, popularmente conhecida como Plaza Nueva, foi rebatizada, em 1950, como Plaza Artigas em homenagem ao centenário de morte do principal guerreiro para a Independência do país, o General José Artigas. No centro da praça, há três estátuas de bronze representando três diferentes etapas da vida do grande herói nacional, são elas: El Blandengue, El Gaucho e Ecuestre del General Artigas…

Catedral San Juan Bautista de Salto: Construída em 1889, em decorrência da imigração dos habitantes da parte oriental que seguiram o General Artigas até a cidade de Salto, a catedral possui estilo eclético com fortes traços do barroco. No ano de 1988, o local recebeu a ilustre visita do Papa João Paulo II e, no ano de 1997, recebeu o título de basílica pelo Vaticano.

Las Termas Municipales del Dayman: Inaugurada em 1957, após a descoberta de fontes de águas minerais com elevada temperatura, 44°C, por empresas que procuravam petróleo na região. Ao longo dos anos, o que era apenas um clube com piscinas aquecidas tornou-se um grande complexo turístico bem estruturado atraindo milhões de viajantes de diversas partes do mundo.

Aberto ao público todos os dias das 7h às 23h. 

Valor do ingreso em junho de 2016: UYU 140,00. 

OBS: Recomendado para todas as idades. 

Gastronomia:

Refrigerente 7 UP: Bebida popular no Brasil durante os anos 90 e que atualmente não é mais comercializada, pelo menos na cidade do Rio de Janeiro. 

Ficou curioso (a) para saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já um exemplar do Livro “Desbravando as Américas” com dicas  espetaculares e relatos pessoais do meu desbravamento rumo ao Alasca.

One thought on “Salto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *