Punta Arenas

Punta Arenas é considerada a maior cidade da Patagônia Chilena. A cidade conta com uma forte herança histórica e cultural que se mescla com a sua contemporânea infraestutura. Considero uma parada obrigatória e a uma “porta de entrada” para todos os viajantes que desejam desbravar a região da Patagônia Chilena Continental. A cidade foi o segundo destino escolhido para ser desbravado na terceira etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannon, emprestada, e por um celular Iphone 4S.

  • A cidade de Punta Arenas foi fundada no ano 1848.
  • Punta Arenas é a capital da Provincia de Magallanes, da Región de Magallanes y de la Antártica Chilena e da Patagônia Austral.
  • Punta Arenas é a maior e mais populosa cidade da Patagônia Chilena, com aproximadamente 123 mil habitantes.
  • Punta Arenas está localizada entre as duas maiores reservas de água doce do mundo: a Antártica e os Campos de Gelo Sul.
  • A cidade é considerada como a principal “porta de entrada” mundial para o Continente Antártico.
  • Antes da abertura do Canal do Panamá, em 1914, a cidade abrigava o principal porto de nevagação entre os ocenaos Pacífico e Atlântico, devido a sua previlegiada localização no Estreito de Magalhães.
  • A cidade possui o título de maior índice de qualidade de vida e a segunda maior renda per capita do Chile.
  • No passado, a região da atual cidade de Punta Arenas foi habitada por quatro etnias de povos originários: os Selk’nams, os Yaganes, os Tehuelches e os KawesKar. Sendo atualmente encontrados na região apenas descentesdes dos povos Kaweskar e Yagan que lutam para manterem vivas as suas tradições culturais em pequenos assentamentos protegidos pelo governo chileno. 
  • No final do século XIX e início do século XX, a cidade recebeu inúmeros imagrantes europeus, em sua maioria croatas e suíços, devido a febre do ouro que assolou a região e a Primeira Guerra Mundial que devastou economicamente o continente europeu.
  • Punta Arenas possui uma famosa Zona Franca comercial, livre de impostos, que atrai compradores da Argentina e de outras regiões do Chile. 
  • A cidade abriga o mais importante aeroporto da Región de Magallanes y de la Antártica Chilena e um dos mais importantes do país devido ao seu grande fluxo de passageiros e quantidades de pistas. 
  • Punta Arenas é a única capital regional chilena no qual é possível observar o sol nascer no mar e se pôr nas Cordilheiras. 

Couchsurfing na casa do Cristian Catalán. Foi uma experiência incrível, volatr a reencontrar pela primeira um amigo e hóspede que havia recebido na minha casa anteriormente pelo sistema de couchsurfing. Ele e a sua família receberam eu e Carla como membros da família, além de nos mostrar pessoalmente a sua cidade natal e nos auxiliar em todos os momentos no que necessitávamos. Não há palavras para agradecer pela sua excelente hospitalidade.  

Desbravando as Américas

Roteiro para 2 dias - O que fazer?

Dia 1:

Mirador Cerro de La Cruz: Inaugurado no final do século XIX, trata-se de um mirante, localizado a 120 metros acima do nível do mar, que proporciona aos seus visitantes, nos dias ensolarados, uma vista panorâmica de grande parte da cidade de Punta Arenas, com seus tradicionais telhados coloridos, da imensidão do  Estreito de Magalhães e de parte da costa da Isla Tierra del Fuego. O local é considerado uma parada obrigatória para os amantes de fotografias devido a sua localização privilegiada. No ano de 2015, o mirante passou por uma série de reformas de melhorias, sendo reinaugurado em 2017 com o seu aspecto atual

Desbravando as Américas
Mirador Cerro de La Cruz

La Costanera Estrecho de Magallanes: Inaugurada em 2009, como a obra mais austral do Chile a fazer parte das comemorações ao Bicentenário da Primeira Junta Nacional de Governo, que foi o passo inicial para o processo de independência do território chileno. Com  2.700 metros de extensão, a Costanera conta com uma ciclovia, parques infantis, áreas de lazer arborizadas, monumentos e uma via especial para transeuntes com deficiência visual. Após a sua inauguração, a cidade que antes encontrava-se “de costas” para região, passou a valorizar as belezas naturais presentes no Estreito de Magalhães como um importante atrativo turístico…

Desbravando as Américas
La Costanera Estrecho de Magallanes

Monumento a los Tripulantes de la Goleta Ancud: Inaugurado em 2014, em homenagem a posse efetiva do Estreito de Magalhães pela República do Chile ocorrida no ano 1843. O monumento corresponde a uma escultura de 6 metros de atura, feita com cimento e ferro, pelo artista plástico chileno Guillermo Meriño Pedrero a pedido do Governo Regional de Magallanes. A Obra retrata a viagem realizada pelos vinte e três expedicionários, comandados pelo capitão Juan Williams Wilson, a bordo da embarcação Goleta Ancud, que zarpou da Isla de Chiloé e ancorou nas margens do Puerto Hambre, com o objetivo de dar início a colonização da região. A frente da embarcação, encontram-se as esculturas de dois seres mitológicos da cultura chilota, o Millalobo e a sua filha Pincoya, localizados cada um de um lado, como se estivessem guiando e abençoando a viagem do grupo de expedicionários…

Desbravando as Américas
Monumento a los Tripulantes de la Goleta Ancud

Plaza Benjamín Muñoz Gamero: Inaugurada em 1848, no mesmo ano da fundação da cidade de Punta Arenas, como uma área de pastagem e diversão para os filhos dos recém chegados colonizadores da região, com o nome de Plaza Esmeralda. No ano de 1851, o local foi palco do famoso Motín de Cambiaso, liderado pelo tenente Miguel José Cambiazo, que foi um encontro ideológico formado em decorrência à Revolução de 1851, ocorrida em todo território chileno, com o objetivo derrubar o governo do então presidente Manuel Montt e de abolir a Constituição de 1833. Neste momento histórico, o então governador da cidade de Punta Arenas, Benjamín Muñoz Gamero, foi assassinado pelas costas no centro da praça. No ano de 1871, frente ao rápido crescimento populacional da região, o então governador Oscar Viel, observa a necessidade de um plano de urbanização estruturado para a cidade, rebatizando a praça com o seu atual nome, em homenagem ao governador morto covardemente no local. No ano 1920, foi instalado no centro da praça, o Monumento Hernando de Magallanes, construído pelo escultor chileno Guillermo Cordová, para comemorar os 400 anos do descobrimento do canal marítimo que interliagava os oceanos Atlântico e Pacífico, que, naquela ocasião, foi batizado com o nome de Todos Los Santos. A obra, construída em bronze, possui dez metros de altura e retrata a imagem de Fernando de Magalhaes, sobre um canhão, segurando o seu chapéu na mão direita. Na base do monumento, encontram-se mais 4 esculturas, sendo a mais famosa de todas a de um personagem do povo originário da região, denominado Índio Aonikenk, no qual, segundo a lenda local, se deve beijar o seu pé direito para poder voltar a visitar a cidade de Punta Arenas bem provido financeiramente…

Desbravando as Américas
Plaza Benjamín Muñoz Gamero

Catedral del Sagrado Corazón de Jesús: Projetada em 1982, pelo missionário e arquiteto chileno, Padre Juan Bernabé, para substituir a antiga igreja da cidade que havia sido destruída em um devastador incêndio. A nova Catedral foi construída em estilo arquitetônico Jônico com uma torre renascentista. Seu interior, foi desenhado em estilo basílico, com a presença de três naves, em estilo românico, divididas por colunas de ordem coríntias de 30 metros de altura. No ano de 1889, foram instalados em sua torre, sete sinos e um relógio que foram importados da Itália. Em 1984, a Catedral serviu de abrigo para 600 manifestantes que lutavam contra a ditadura do Chile. Este foi um dos primeiros protestos vivenciados pelo ditador Augusto Pinochet que, naquele momento, se encontrava na cidade para receber honras militares…

Desbravando as Américas
Catedral del Sagrado Corazón de Jesús

Dia 2:

Parque María Behety: Inaugurado em 1950, como uma reserva natural urbana voltada para o lazer e a realização de eventos culturais, de forma gratuita, para os moradores da cidade de Punta Arenas. O parque recebeu seu nome como uma homenagem a mãe do antigo do dono do terreno, o chileno Julio Menéndez Behety, que no ano de 1948 doou as terras para a Municipalidad de Magallanes. Ocupando uma área de 24 hectares, o parque conta com um lago artificial, que durante o rigoroso inverno patagônico se congela convertendo-se em uma pista de patinação no gelo, pistas de caminhada, áreas destinadas para a realização de piquenique e brinquedos voltados para o público infantil. No ano de 2015, foi inaugurada, no interior do parque, uma exposição permanente com 10 réplicas, em tamanho real, de animais pré-históricos que viveram na região da Patagônia há 145 milhões de anos. Atualmente, o parque é considerado o principal “pulmão verde” da cidade de Punta Arenas…

Aberto ao público diariamente das 10h às 21h.

Entrada Gratuita 😉

Desbravando as Américas
Parque Maria Behety

Casco de la Fragata Inglesa Lord Lonsdale: Construída em 1889, em um estaleiro na cidade irlandesa de Londonderry, a pedido da empresa JH Iredale. No ano de 1909, a embarcação sofreu um grande incêndio enquanto estava ancorada no Puerto Stanley, nas Ilhas Malvinas, no qual precisou ser afundada para conter o fogo. O casco da fragata foi comprado por um comerciante da cidade de Punta Arenas, que por sua vez o vendeu para a empresa Braun & Blanchard para ser utilizado como um depósito de lã até ser vendida para o desmonte, restando apenas o mastro e parte da proa da embarcação. No ano de 1974, o casco da antiga fragata foi declarado Monumento Histórico em homenagem aos marinhos, de todas as nacionalidades, que fizeram a travessia pelo Estreito de Magalhães. No ano de 2014, o artista plástico chileno, Julio Escobar, se propôs a dar vida aos restos da embarcação instalando uma luminária de sódio de alta pressão em sua proa…

Desbravando as Américas
Casco de la Fragata Inglesa Lord Lonsdale

Mercado Municipal de Punta Arenas: Inaugurado em 2010, com o objetivo de ser um ambiente unificado para atender as necessidades essenciais dos moradores locais e dos turistas que visitam a cidade. O mercado ocupa uma área de mil quatrocentos e cinquenta metros quadrados, divididos em quatro pisos, e conta com tendas de alimentos, em especial peixes e frutas frescas, tendas de artesanatos locais e restaurantes com comidas típicas da região. O local foi projetado pelo arquiteto chileno Rodrigo Velásquez Perez a pedido da Municipalidad de Magallanes

Desbravando as Américas
Mercado Municipal de Punta Arenas

Reloj del Estrecho de Magallanes: Adquirido por um comerciante local no ano de 1912, trata-se de um relógio em estilo inglês, que foi instalado em frente ao antigo Muelle Verde no ano de 1913. Com o término das operações mercantis no muelle, o relógio foi trasladado ao seu atual local, sofrendo serias avarias que o fizeram parar de funcionar. No ano de 1967, o relojeiro chileno Arnaldo Díaz deu início a um minucioso processo de restauração fazendo-o voltar as suas atividades. O relógio, que é conhecido pelos moradores locais como Reloj Inglés, possui uma torre de proteção de vidro e madeira de 3 metros de altura, apresenta as fases da lua, os signos dos zodíacos e um termômetro que indica as temperaturas mínimas e máximas, além, é claro, de fornecer a hora local com duas faces com números romanos e duas faces com números árabes. Com mais de um século de existência, atualmente, o relógio é considerado uma verdadeira joia para a relojoaria mundial…

Desbravando as Américas
Reloj del Estrecho de Magallanes

Palacio Sara Braun: Construído entre os anos 1895 e 1905, para servir como residência para a alemã Sara Braun, viúva do português José Nogueira, empresário do ramo de ovinocultura e fundador da Sociedad Explotadora de Tierra del Fuego. A casa foi projetada pelo arquiteto francês Numa Mayer, em estilo arquitetônico neoclássico, seguindo os padrões das mansões parisienses do final do século XIX. Devido a sua magnitude e beleza, a casa recebeu o título de palácio, por se destacar das demais residências da região. Após o falecimento da sua proprietária, no ano de 1955, o palácio foi vendido para funcionar como sede do Club de la Unión. No ano de 1981, o edifício foi declarado Monumento Histórico pelo Conselho de Monumentos Nacionais. No ano de 1992, as suas instalações passaram a abrigar o Hotel José Nogueira, em homenagem ao falecido empresário português. Atualmente, o palácio funciona como um hotel, um clube e o um luxuoso restaurante chamado  La Taberna…

Desbravando as Américas
Palacio Sara Braun

Cementerio Municipal Sara Braun: Inaugurado em 1894, para atender ao rápido crescimento demográfico da cidade devido a chegada de imigrantes europeus motivados pela corrida do ouro da Tierra del Fuego. O cemitério, que ocupa uma área de 4 hectares, foi projetado pelo engenheiro chileno Carlos Pietro, em estilo arquitetônico eclético, com influências das diversas nacionalidades dos imigrantes que chegaram na região. No ano de 1919, foram construídos os muros de proteção e o pórtico de entrada, em caráter de doação, pela benfeitora Sara Braun. Devido as suas duas alamedas principais decoradas com ciprestes, frequentemente modelados por artesãos, e aos belíssimos mausoléus, o local encontra-se na listagem dos dez cemitérios mais bonitos do mundo, sendo declarado, no ano de 2012, como Monumento Histórico Nacional. Por causa da sua localização, ele é considerado o cemitério laico mais austral do território chileno a agrupar em seu interior diferentes credos e costumes dos imigrantes responsáveis pelo povoamento da Região de Magalhães…

Desbravando as Américas
Cementerio Municpal Sara Braun

Monumento al Ovejero: Inaugurado em 1944, como uma homenagem aos pastores de ovelhas da região da Patagônia. O monumento foi esculpido em granito pelo artista plástico chileno Germán Montero, a pedido do general Ramón Cañas Montalva e financiado pelo empresário rural Francisco Campo Torreblanca, que doou a obra, após finalizada, à cidade de Punta Arenas. A escultura, inspirada no poema “El Ovejero de mi Tierra” do poeta chileno José Grimaldi Acotto, retrata a imagem do pastor de ovelhas Abel Oyarzún, caminhando, arqueado para frente, devido aos fortes ventos patagônicos, acompanhado de seu cavalo Santiago e dos seus dois cachorros Black e Valiente, enquanto conduzia 8 ovelhas pelos pastos. No ano de 1962, a escultura original foi substituída por uma réplica, feita em bronze, e traslada para a cidade de Coyhaique como um presente da cidade de Punta Arenas…

Desbravando as Américas
Monumento Al Ovejero

Presentes:

Carla: Ganhei de presente um incrível imã de geladeira, esculpido em madeira envernizada, com a imagem de dois pinguins e o nome da cidade de Punta Arenas.

Cristian: Ganhei de presente uma bandeira da Região de Magalhães para costurar na minha mochila de viagem. Afinal de contas, é considerada uma tradição os mochileiros terem em suas mochilas bandeiras demostrando os países que já foram visitados por eles. 

Gastronomia:

Pollo con verduras: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *