Río Grande (Tierra del Fuego)

Rio Grande é a maior cidade argentina localizada na Isla Tierra del Fuego.  A cidade é conhecida por atrair pessoas de outras cidades que buscam melhores oportunidades de emprego e salários mais altos. Seu potencial turístico concentra-se em sua Costanera, que permite aos seus habitantes momentos de paz e tranquilidade enquanto saboreiam um típico mate apreciando o entardecer. A cidade foi o décimo quarto destino escolhido para ser desbravado na segunda etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannon, emprestada, e por um celular Iphone 4S.

  • A cidade de Río Grande foi fundada no ano 1921.
  • Río Grande está localizada na Província de Tierra del Fuego, Antártida e Islas del Atlántico Sur.
  • Río Grande é a cidade mais povoada da Isla Tierra del Fuego.
  • Río Grande é considerada a cidade indústrial mais austral da Argentina. 
  • A cidade é conhecida por ser a capital nacional da Truta e da Vigília pelas Ilhas Malvinas. 
  • Segundo a classificação climática de Köppen-Geiger está catalogada no clima subpolar oceânico.
  • Durante os meses de inverno a cidade recebe apenas 7 horas de Luz Solar e durante os meses de verão até 19 horas de Luz Solar. 
  • O povo originário Selk’nam foram os primeiros habitantes da região da atual cidade de Río Grande. 
  • Río Grande possuí irmandande com as cidades brasileiras de Ubatuba e Duque de Caxias.
  • Ônibus da empresa Tecni-Austral 
  • Tempo de Viagem: 8 horas
  • Valor da passagem em junho de 2016: ARS 610,00

Couchsurfing na casa do Nico. Foi uma ótima experiência, pois o mesmo já havia viajado por diversas partes do mundo e me deu excelentes conselhos sobre como viajar de forma econômica. Além disso, ele me apresentou a duas amigas viajantes da cidade de Rosário e assistimos juntos ao jogo de futebol da final da Copa América Centenária.

Desbravando as Américas

Desbravando as Américas

Roteiro para 1 dia: O que fazer?

Faro Punta Delgada: Inaugurado em 1898, o farol possui aproximadamente 12 metros de altura e um alcance luminoso de 19 milhas náuticas. Seu edifício foi construído com cimento para resistir aos temíveis ventos patagônicos que assolam a região. O farol ocupa uma área de 350m² que está dividido em 10 cômodos e um hall de entrada. Sua torre foi revestida com ferro fundido e possui faixas alternadas nas cores branco e vermelho. Atualmente, o local abriga um museu que conta a história dos primeiros desbravadores da região…

Aberto ao público todos os dias das 9h ás 17h.

Valor da entrada em junho de 2016: ARS 30,00.

Estreito de Magalhães ou Estrecho de Magallanes: Descoberto no ano 1520, pela expedição marítima espanhola comandada por Fernando de Magallanes, trata-se de um canal natural de água formado no final da última Era Glacial que liga o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico. Com uma amplitude de aproximadamente 305 milhas náuticas, o canal foi batizado com o nome do primeiro comandante a navegar por suas águas. Até a construção do Canal do Panamá, o Estreito de Magalhães era a principal via comercial utilizada pelos europeus no continente americano. Atualmente, o canal encontra-se sob jurisdição do governo chileno que permite a passagem de embarcações de todas as nacionalidades…

Costanera Río Grande: Localizada próximo ao centro da cidade, trata-se de uma área banhada pelo Oceano Atlântico destinada a prática de exercícios ao ar livre com uma ciclovia e área para caminhada. O local é muito frequentado pelos moradores locais ao entardecer por proporcionar uma espetacular vista do pôr do sol…

El Monumento al Padre Jose Zink: Inaugurado em 2008, trata-se de uma estátua, em tamanho real, do admirado padre salesiano Jose Zink, nascido em 1923, que dedicou grande parte da sua vida a levar palavras de conforto e sabedoria aos mais necessitados moradores da cidade de Rio Grande. No ano de 1992, pela sua dedicação, humildade e generosidade, o sacerdote foi declarado “Cidadão Ilustre” da cidade de Rio Grande. No ano de 2004, o amado padre sofreu um acidente de carro fatal quando regressava à cidade após visitar famílias carentes na zona rural da Tierra del Fuego. Toda a população lamentou a perda do lendário padre e o governo decretou um luto de 96 horas em sua homenagem. Quatro anos após a sua morte, o governo da cidade, a pedido da comunidade local, instalou uma estátua em sua homenagem no exato local onde o padre era visto diariamente bebendo mate enquanto apreciava a beleza do mar que se apresentava a sua frente…

Monumento a los Heroes de Malvinas: Inaugurado em 2006, vinte e quatros anos após o término da fatídica Guerra das Malvinas, como homenagem a todos os soldados argentinos mortos em combate. O monumento foi erguido no local onde ex-guerrilheiros realizavam uma vigília noturna, desde o ano de 1995, para homenagear todos os seus companheiros mortos no combate e manter viva na memória do povo argentino a importância do conflito travado contra a Inglaterra pelo domínio das Ilhas Malvinas. Graças a famosa vigília, realizada todos os anos no dia 1° de abril, a cidade de Río Grande foi declarada no ano de 2013 como a Capital Nacional da Celebração aos Herois das Malvinas…

Cristo de La Hermandad: Inaugurado em 2003, trata-se de uma imagem de Jesus Cristo, talhada em lenha e pintada manualmente, pelo artesão argentino Luís Sissara. A imagem conta com 18 metros de altura e está localizada próximo ao local no qual o Padre Jose Zink perdeu a sua vida em um acidente automobilístico no ano de 2004. Aos pés da estátua, em um dia de verão, foram depositados por um ladrão desconhecido todos os objetos que o mesmo havia roubado e um cartaz com a mensagem bíblica de que Cristo havia morrido na cruz entre ladrões, mostrando desta forma um arrependimento e redenção pelo seu delito. Com o passar dos anos, a escultura passou a ser considera um símbolo da importância do amor ao próximo para os moradores da cidade. Devido às extremas condições climáticas da região, a imagem encontra-se em um estado crítico de deterioração, necessitando de reparos urgentes…

Gastronomia:

Lomito: 

Ficou curioso (a) para saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já um exemplar do Livro “Desbravando as Américas” com dicas  espetaculares e relatos pessoais do meu desbravamento rumo ao Alasca.

One thought on “Río Grande (Tierra del Fuego)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *