Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu é uma cidade com um imenso potencial turístico natural e cultural. Considero um lugar imperdível a ser visitado no Brasil.  A cidade foi o quarto destino escolhido para ser desbravado na primeira etapa do projeto. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que todas as fotos tiradas foram através de um celular e, por isso, a qualidade não foi das melhores.

  • A cidade de Foz do Iguaçu foi fundada no de 1914.
  • É considerada a terceira cidade brasileira mais visitada por turistas estrangeiros e a primeira da região sul do país.
  • Foz do Iguaçu é considerada uma das cidades mais multiculturais do Brasil, onde estão presentes mais de 72 grupos étnicos, provenientes de diversas partes do mundo.

  • Suas principais fontes de rendas estão ligadas ao turismo, comércio e prestação de serviços.

  • A cidade conta com um dos maiores parques hoteleiros do país.

  • No ano de 2013, a cidade serviu de sede para uma das etapas dos “jogos olímpicos de esportes radicais” conhecido como X-Games.

  • Táxi com sr. Francisco (Paranaguá x Morretes):  confira a primeira aventura radical da viagem cujos detalhes falo logo mais.
  • Tempo de viagem: 39 minutos.
  • Valor em junho de 2015: R$ 60,00.
 
  • Ônibus da empresa Viação Graciosa (Morretes x Curitiba)
  • Tempo de viagem: 1h 15min.
  • Valor em junho de 2015: R$ 17,90.
 
  • Ônibus da empresa Viação Catarinense (Curitiba x Foz do Iguaçu)
  • Tempo de viagem: 11h
  • Valor em junho de 2015: R$ 154,84.
 OBS: a primeira aventura radical da viagem:

Devido ao feriado de Corpus Christi, os horários dos ônibus (Paranaguá x Curitiba) haviam sofrido alterações, ou seja, acabei perdendo o meu ônibus. Consegui comprar uma passagem saindo da cidade vizinha Morretes. Tinha apenas 40 minutos para chegar lá e embarcar. Contratei um serviço de táxi com um senhor chamado Francisco e partimos sentido a cidade de Morretes pela famosa Estrada da Graciosa, até que em uma curva fechada, a 120km/h, ele perdeu a direção do carro, atravessou a pista, desceu a pequena encosta e entrou com tudo na plantação de uma senhora destruindo a cerca (ninguém se feriu e o carro apenas arranhou a lataria). Para piorar a situação, ficamos atolados e percebi que o meu telefone celular havia voado pela janela em direção a plantação. Francisco estava de um lado preocupado com o horário do meu ônibus e eu do outro lado desesperado atrás do meu celular. Os moradores locais ouviram o barulho e vieram ajudar com lanternas, baldes de terra e madeiras. Depois de alguns minutos, consegui achar o meu telefone e com a ajuda dos moradores locais conseguimos desatolar o veículo. Retornamos para a estrada, dessa vez com a atenção redobrada. Cheguei na rodoviária de Morretes faltando apenas 1 minuto para o ônibus sair. Embarquei as presas e agradeci a deus e ao anjo da guarda dos mochileiros por tudo ter dado certo.

  • Hospedei-me no Hostel Bambu Iguassu Falls.
  • Mnha opinião: excelente localização, perto do terminal de ônibus urbano, staff 24h disposto a ajudar, caipirinha free das 20h às 20h10min, na área do bar da piscina e a imperdível roleta maluca que garante a diversão dos hóspedes. 
  • Valor: aproximadamente UDS 15,00 em quarto compartilhado.

 

Roteiro para 3 dias - O que fazer?

Dia 1

Parque Nacional do Iguaçu: inaugurado em 1939, abriga o maior remanescente de Floresta Atlântica da região sul do Brasil. O parque protege uma riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras. No ano de 1986, o Parque Nacional do Iguaçu foi declarado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco. No ano de 2011, as Iguaçu, principal atrativo turístico do Parque Nacional, foi declara como uma das 7 Maravilhas Naturais do Mundo Moderno. Aberto ao público das 9h às 17h. 

Valor da entrada: R$ 31,80 (para visitantes brasileiros que apresentarem um documento de identidade nacional com foto).

Parque das aves: inaugurado em 1994, ocupa uma área de aproximadamente 17 hectares de mata nativa. Atualmente, o parque possui cerca de 1.000 aves de 150 espécies brasileiras, além de outros exemplares exóticos. O Parque das Aves é considerado o maior parque aviário da América Latina. Aberto ao público das 8h 30min às 17h.

Valor da entrada: R$ 24,00 (para visitantes brasileiros que apresentarem um documento de identidade nacional com foto).

Dia 2

Templo budista: O templo foi inaugurado em 1996, graças ao trabalho conjunto das comunidades chinesas localizadas na tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. O local abriga uma réplica do famoso buda sentado, com 7 metros de altura, além de outras 120 estátuas que representam cada reencarnação de buda na Terra. O templo principal, onde fica a Casa do Mestre, ocupa uma área de aproximadamente 2 mil metros quadrados. Aberto ao público das 9h 30min às 16h 30min.

Entrada Gratuita.

Ecomuseu: inaugurado em 1987, com o objetivo de conservar a história da Usina de Itaipu e da região em que a hidroelétrica foi construída. Aberto ao público das 8h às 17h. 

Valor da entrada: R$ 10,00 (inteira).

Visita panorâmica na usina hidroéletrica de Itaipu Binacional: inaugurada em 1984, trata-se de uma barragem localizada no Rio Paraná, na região da fronteira, administrada pelo Brasil e pelo Paraguai. Atualmente, a usina de Itaipu é considerada a segunda maior usina hidroelétrica do planeta e a líder mundial em produção de energia limpa e renovável. A usina foi projetada pelo ilustre arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. Aberto ao público das 8h às 17h. 

Valor do passeio: R$ 27,00.

Iluminação da barragem da Usina Itaipu Binacional: espetáculo no qual a barragem é iluminada com a energia prodzida pela própria hidroelétrica através  de 747 refletores e 112 luminárias. Uma trilha sonora compõe a atração e embala, em perfeita sincronia, com o acendimento das luzes. Evento realizado somente as sextas-feiras e sábados às 20h.

Valor do passeio: R$ 16,00 (inteira). 

Dia 3

Mesquita Islâmica Omar Ibn Al-Khatab: inaugurada em 1983, a mesquita é considerada um dos maiores símbolos da religão islâmica no Brasil. Sua arquitetura suntuosa é  perceptível de longe devido as suas torres (minaretes) de 15 metros de altura. Aberto ao público das 8h às 11h e das 14h às 17h.

Entrada Gratuita.

DICA: por motivos religiosos, não é permitido o uso de camiseta regata e bermuda durante a visitação.

Ponte da Amizade: inaugurada em 1965, com o objetivo de interligar a cidade de Foz do Iguaçu, no Brasil, com a Ciudad del Este, no Paraguai, passando sobre o Rio Paraná. Aberto ao público 24h. 

Quer saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já o livro “Desbravando as Américas Etapa 1- As Aventuras de um Mochileiro do Rio de Janeiro à Montevideo“.

One thought on “Foz do Iguaçu

  1. Agora sim o desbravamento ganhou ares de aventura e friozinho na barriga. hehehe. Lugar fantástico heim? Certa vez li um artigo que dizia que as pessoas chegavam nas cataratas muitas vezes enxergando-a como um rio de lágrimas e saiam de lá vendo-a como uma enxurrada de alegria dada a grandiosidade dessa prova viva das belezas construídas por Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *