Comodoro Rivadavia

Comodoro Rivadavia é uma cidade localizada na Patagônia Argentina que possuí um incrível potencial turístico, devido ao fato mesclar o deserto com o mar, através de  paisagens únicas. Seus habitantes são extremamente receptivos com os turistas que por ali passam. A cidade foi o décimo destino escolhido para ser desbravado na segunda etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannonemprestada, e por um celular Iphone 4S.

  • A cidade de Comodoro Rivadavia foi fundada no ano 1901.
  • Comodoro Rivadavia está localizada na Província de Chubut.
  • Comodoro Rivadavia é considerada uma das cidades mais importantes da Patagônia Argentina.
  • Através do porto da cidade é exportado para o mundo petróleo, produtos industrializados e agrícolas regionais.
  • No ano de 1949, foi construído na cidade o maior gasoduto do mundo ligando a cidade de Comodoro rivadavia à cidade de Buenos Aires.
  • Comodoro Rivadavia é conhecida como a Capital Nacional do Petróleo.
  • No ano de 1907, foi descoberto na cidade o primeiro poço de petróleo da Argentina, locaizado a apenas 500 metros abaixo do solo.
  • A cidade de Comodoro Rivadavia passou por cinco grandes inundaões desde o ano de 2010, devido as mudanças climáticas geradas pelo aquecimento global.
  • Comodoro Rivadavia é considerada uma das cidades mais prósperas economicamente da Argentina. 
  • A cidade conta com uma excelente infraestrutura hoteleira para receber todos os tipos de visitantes.

Couchsurfing na casa do Samuel. Excelente experiência, pois ele me recebeu com um jantar e me apresentou aos seus amigos. Assistimos juntos ao melhor espisódio da temporada de Game Of Thrones e à final da NBA. Serei eternamente grato por tudo.

Roteiro para 1 dia - O que fazer?

Catedral San Juan Bosco: Inaugurada em 1978, como o principal templo católico da cidade de Comodoro Rivadavia. A Catedral foi projetada em estilo arquitetônico gótico moderno, pelo arquiteto argentino Pedro Carballo, e se destaca por ter a singular aparência de uma plataforma de petróleo. A catedral possui vitrais coloridos, que foram importados da Itália, e proporcionam iluminação natural nos dias ensolarados. Sua torre possui 60 metros de altura e é acimada com uma cruz de alumínio de 11 metros, que permite a visualização da igreja de qualquer parte da cidade. Em seu interior há um mural desenhado pela artista plástica Dolores Ocampo de Morón, que no ano de 2015, foi declarado Patrimônio Artístico da cidade devido ao seu grande valor histórico. Devido a sua localização, no cruzamento das principais avenidas da cidade, o local é considerado um alvo eminente de acidentes automobilísticos…

Cerro Chenque (Cerro Comodoro Rivadavia): Localizado na zona sul da cidade de Comodoro Rivadavia, trata-se de uma formação geológica denominada Meseta Patagónica, formada com arenito compactado, fosseis de moluscos marinhos, gesso, cal e rochas ferruginosas que dão ao local uma coloração singular que varia de cinza esverdeado, azul e amarelo. Seu cume encontra-se a 212 metros acima do nível do mar e se estende de forma irregular por vários quilômetros em direção ao oeste. De acordo com alguns investigadores, o nome Chenque pertencia ao extinto idioma dos povos primitivos Pehuenches, que habitavam aquela região, e tem como significado “Casa de pedra ou cova em rocha dura na qual se enterravam os mortos”. Segundo os moradores locais, todo visitante que esfregar as mãos com a terra do solo do Cerro retornará a região, pois receberá um chamado dos espíritos dos nativos enterrados no local para viver algum tempo na cidade…

Museo Nacional del Petroleo: Construído em 1987, pela empresa argentina petrolífera YPF, ao redor do lendário Pozo N°2 ao qual jorrou o primeiro jato de petróleo do país, no ano de 1907, quando escavadores perfuravam o solo em busca de água doce. Em seu interior, encontra-se um acervo que exibe as fases do surgimento do universo, aspectos geológicos e paleontológicos, e maquinários que contam a história evolutiva da extração do “ouro negro” ao longo do século XX. O Museo del Petroleo é considerado um dos três maiores museus do mundo destinados ao setor petrolífero e foi declarado, no ano de 1997, Bem de Interesse Histórico e Cultural da Argentina…

Aberto ao público de terça à sexta das 9h às 17h e sábado e domingo das 10h às 18h.

Valor do ingresso em junho de 2016: ARS 100,00.

Caleta Cordova: Fundada em 1920, como um povoado pesqueiro independente, teve o seu território anexado a zona litorânea da cidade de Comodoro Rivadavia em meados de 1980. Com pouco mais de mil habitantes, é considerada de suma importância para o desenvolvimento turístico da região devido à beleza de suas praias e encostas acidentadas únicas. No ano de 2008, o local passou a fazer parte do Parque Interjurisdiccional Marino Costero Patagonia Austral, que busca preservar as riquezas ecológicas da Costa Argentina…

Faro San Jorge: Inaugurado em 1925, pela Armada Argentina, em um ponto estratégico situado 100 metros acima do nível do mar. Sua torre possui 27 metros de altura e, sua iluminação, um alcance de 14 milhas. Desde a sua base, é possível observar alguns bairros do norte da cidade e a beleza do Golfo San Jorge. Por estar localizado em uma área de natureza selvagem e de difícil acesso, o farol foi declarado Patrimônio Histórico Nacional pelo Senado Argentino, graças a sua importância para o desbravamento daquela região da Patagônia, entrando desta forma para o circuito turístico local tendo visitadas guiadas ao seu interior. Infelizmente, no início do ano de 2016, o projeto de visitação ao público foi interrompido pela Armada Argentina e o farol passou a ser alvo  de pichadores que escreviam frases de protesto contra as empresas petrolíferas…

Gastronomia:

Pollo a la Alfonso con Ensalada:

Langostinos Empanados:

Ficou curioso (a) para saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já um exemplar do Livro “Desbravando as Américas” com dicas  espetaculares e relatos pessoais do meu desbravamento rumo ao Alasca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *