Puerto San Julián

Puerto San Julián é uma cidade loalizada no litoral da Patagônia Argentina. A cidade possui grande relevância histórica na colozinação do sul da Argentina. Por ser uma cidade costeira, Puerto San Julián conta com uma forte cultura voltada para a prática da pesca devido a sua rica baía. A cidade foi o décimo segundo destino escolhido para ser desbravado na segunda etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannon, emprestada, e por um celular Iphone 4S.

Roteiro para 1 dia - O que fazer?

Bar Al Carajo: Inaugurado em 2008, trata-se de um dos mais famosos bares da cidade. 

Aberto ao público todos os dias das 16h às 6h. 

Bahía San Julián:  Trata-se de uma área de preservação costeira marinha, desde o ano de 1986, com o objetivo de proteger as colônias de aves marinhas, lobos marinhos e golfinhos-de-commerson, também conhecidos como toninas overas, que habitam a região. No ano de 1943, o local foi declarado lugar histórico nacional por ter servido como ponto de desembarque das embarcações comandadas por Fernando de Magallanes, em sua primeira expedição dando a volta ao planeta. Atualmente, as margens da baía sofrem com um forte processo de erosão provocado pelas ações dos fortes ventos patagônicos e as mudanças das marés…

Plazoleta de Los Inmigrantes: Inaugurada em 2001, trata-se de uma praça construída para homenagear os primeiros imigrantes que habitaram a cidade de Puerto San Julián. No local, encontra-se um pequeno obelisco, representando a mão-de-obra dos imigrantes na construção da cidade, e bandeiras da nacionalidade de cada uma das famílias fundadoras …

Parroquia Sagrado Corazón de Jesus: Inaugurada em 1969, a igreja possui estilo arquitetônico moderno, com forte influência anglo-saxônica, e vitrais geométricos coloridos que filtram a luz solar e dão um toque místico ao local…

Hotel Colón: Inaugurado em 1936, como o mais famoso meio de hospedagem da cidade, servindo também como um importante núcleo de atividades sociais da época através de sua confeiteira e seu incrível salão de eventos. O edifício, foi construído ao estilo arquitetônico magalhânico, pelo pioneiro carpinteiro da cidade José Hermandinger, com os melhores materiais encontrados naquela época. Durante décadas, o hotel hospedou milhares de turistas, trabalhadores, artistas, comerciantes e empresários que chegavam ocasionalmente à cidade. No ano de 2003, o edifício foi adquirido pela Universidad Nacional de La Patagonia Austral e fechado para reformas de melhorias. No ano de 2007, o prédio foi declarado Patrimônio Cultural da Província de Santa Cruz. No ano de 2015, após o termino da primeira fase da reforma, o local foi reaberto para funcionar como moradia temporária para os estudantes, professores e palestrantes da Universidade Austral… 

Museo Temático Nao Victoria: Inaugurado em 2005, trata-se de uma réplica, em tamanho real, da única embarcação da expedição de Fernando de Magalhães a retornar a Espanha, em 1522.  Nao Victoria foi a primeira caravela a dar a volta ao mundo por mares até então desconhecidos pelos europeus em uma viagem de quase três anos de duração. Em 31 de março de 1520, a frota comandada por Magalhães ancorou na atual Bahía de Puerto San Julián e teve o primeiro contato com os povos originários, da região sul da atual Argentina, na qual denominaram de Patagones, devido à alta estatura e pés grandes dos habitantes locais. O nome Patagônia surgiu desse primeiro encontro entre os europeus com os povos originários do sul do continente americano. O museu proporciona aos seus visitantes uma verdadeira viagem no tempo graças a um avançado sistema tecnológico que recria a mesma atmosfera da época através de bonecos de cera de tripulantes, em tamanho real, objetos de uso pessoal e cotidiano da tripulação, instrumentos de navegação e artilharia…

Aberto ao público todos os dias das 8h às 21h.

Valor da entrada em junho de 2016: ARS 15,00.

Monumento a La Primera Misa: Inaugurado em 1980, como parte das comemorações aos 480 anos da primeira missa católica realizada em solo da atual Argentina. A cerimônia foi realizada no Domingo de Ramos, no dia 01 de abril de 1520, um dia após a expedição comandanda por Fernando de Magalhães desembarcar na atual Baía de Puerto San Julían para se abrigar do rigoroso inverno patagônico, por um período de 5 meses, antes de prosseguir com a sua viagem rumo ao sul. Atualmente, o Monumento a La Primera Misa é um símbolo representativo das origens das tradições católicas no Continente Americano…

Gastronomia:

Mejillones en Conserva:

Cerveza Quilmes Cristal: 

Ficou curioso (a) para saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já um exemplar do Livro “Desbravando as Américas” com dicas  espetaculares e relatos pessoais do meu desbravamento rumo ao Alasca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *