Rosário

Rosário é uma cidade grande, com um imenso potencial turístico, que mescla o antigo com o moderno através de suas construções. A cidade possui uma forte influência da colonização inglesa, principalmente no bairro Fisherton, onde tive o prazer de ficar hospedado. Vale a pena visitar a cidade e se encantar com os seus monumentos históricos. A cidade foi o quarto destino escolhido para ser desbravado na segunda etapa do Projeto Desbravando as Américas. Estive pessoalmente em todos os atrativos turísticos descritos abaixo.

Vale ressaltar que as fotos foram tiradas através de uma camêra fotográfica Cannon, emprestada, e por um celular Iphone 4S.

  • A cidade de Rosário foi fundada no ano de 1852. 
  • Rosário está localizada na Província de Santa Fé, no norte da Argentina. 
  • Rosário é a cidade mais populosa da Província de Santa Fé e a terceira cidade mais populosa da Argentina. 
  • A cidade abriga o principal Porto Fluvial da região, com aproximadamente 140 hectares. 
  • Cerca de 70% da produção de cereais do páis é exportada através de seu Porto.
  • Rosário é popularmente conhecida como o “Berço da Bandeira Argentina”.
  • Desde o ano de 2010, a cidade foi declarada como o maior centro de processamento de sementes oleaginosas do mundo. 
  • Rosário é a cidade natal de algumas personalidades reconhecidas internacionalmente, como por exemplo, o jogador de futebol Leonel Messi e o polêmico revolucionário Ernesto Che Guevara. 
  • Couchsurfing na casa do Gonzalo e sua incrível família (Clara, Pepe e Florencia) que me receberam de braços abertos e me auxiliaram a todo momento. Obrigado a todos por tudo 🙂

Roteiro para 1 dia - O que fazer?

Iglesia Cristo Rey: Fundada em 1925, em estilo arquitetônico inglês, com paredes de tijolos crus e telhado de zinco, a igreja foi construída para atender as necessidades religiosas das famílias católicas que haviam se mudado para o novo bairro à trabalho. Em 2006, o local foi fechado para reformas de ampliação, retornando as suas atividades em 2009 com uma grande festa que contou com a presença de inúmeros arcebispos e celebridades nascidas na cidade…

Estación Antártida Argentina: Inaugurada em 1890, com o objetivo de atender o grande fluxo de passageiros que viajavam de trem entre as cidades de Rosário e Córdoba durante os anos dourados do sistema ferroviário argentino, foi originalmente batizada como Estación Fisherton. Teve o seu nome trocado para o atual em 1948, quando o então presidente Juan Domingo Perón nacionalizou a rede ferroviária que era administrada pela empresa britânica Ferrocarril Central Argentino. No ano de 1977, foram encerradas as atividades na estação e o prédio de estilo arquitetônico inglês foi abandonado. Na década de 1990, a pedido dos moradores locais a estação entrou em processo de restauração sendo reinaugurada em 2007 como um Centro Cultural…

Aberto ao público segunda, quarta e sexta das 14h às 20h e terça, quinta e sábado das 9h30min às 21h.

Entrada Gratuita 🙂

Museo de Arte Contemporaneo de Rosario (M.A.C.R.O): Inaugurado em 2004, com o objetivo de divulgar o trabalho dos principais artistas contemporâneos do país. O museu está situado na antiga zona portuária, as margens do Rio Paraná, em um edifício histórico singular conhecido como Silo Davis. A sua famosa fachada possui oito cilindros coloridos com mais de 7 metros de altura cada um e é considerada uma verdadeira obra de arte ao ar livre…

Aberto ao público de terça a domingo das 11h às 19h.

Entrada Gratuita 😉

Parque de Las Colectividades: Inaugurado em 2011, após passar por uma grande obra de revitalização da antiga zona portuária às margens do Rio Paraná. O local possui uma ciclovia, um polo gastronômico com bares e restaurantes, áreas verdes voltadas para piqueniques às margens do rio e uma praça com brinquedos voltados para a recreação infantil…

Estación Rosario Central: Considerada a estação ferroviária mais importante do país, inaugurada em 1870, devido a seu tamanho e por ser a primeira a ligar duas províncias, Córdoba e Santa Fé. O edifício foi construído em estilo neogótico italiano com uma tradicional torre do relógio ao centro. No ano de 1977, as linhas ferroviárias foram canceladas e a estação foi abandonada. Em 1999, o edifício passou por obras de restauração e atualmente funciona como sede do Centro Administrativo Municipal Antonio Berni…

Complejo Puerto España: Inaugurado em 2002, como plano de revitalização da região costeira do centro da cidade de Rosário, através de investimentos de um grupo de empresários locais, com foco nas áreas de eventos, lazer e gastronomia, ocupa uma área de aproximadamente seis hectares, sendo considerado um dos locais de passeio predileto dos moradores locais…

Monumento a los Caídos en Malvinas: Inaugurado em 2005, na véspera do dia da Bandeira, em homenagem a todos os jovens soldados e oficiais argentinos que perderam a vida na Guerra das Malvinas, ocorrido em 1882, contra o Reino Unido. No local encontra-se um painel construído em granito negro com o nome de todos os combatentes, naturais da cidade de Rosário, em ordem alfabética. No centro da praça há uma fonte com o desenho das ilhas gravado em alto relevo…

Monumento Nacional a La Bandera: Inaugurado em 20 de junho de 1957, às margens do Rio Paraná, no exato local onde o General Manuel Belgrano fixou a recém-criada bandeira nacional Argentina pela primeira vez. O Monumento foi construído em mármore pelo arquiteto e engenheiro Angel Guido e mais três companheiros, ganhadores do concurso promovido pelo governo em 1939. A obra denominada Invicta simboliza o navio da pátria navegando nas águas do mar da eternidade em busca de um destino glorioso. Em suas esculturas estão representados valores econômicos, históricos, espirituais, geográficos e telúricos da nação argentina. O monumento é dividido em três setores principais: La Torre Central, com um mirante no topo dos 70 metros de altura; El Patio Cívico, local ao ar livre onde acontecem espetáculos musicais e manifestações; e El Propileo, um altar que presta homenagens aos mortos pela pátria. No ano de 1995, foi anexada a obra um novo setor denominado Pasaje Juramento com esculturas da artista argentina Lola Mora…

Aberto ao público segunda-feiras das 14h às 18h, terça a sexta das 9h às 18h e sábado, domingo e feriados das 9h às 13h e das 14h às 18h. 

Valor do ingresso para o Mirante em junho de 2016: para o Elevador: ARS 15,00. 

OBS: Os demais setores que compõem o Monumento possuem entrada Gratuita 🙂

Santuário Basílica Catedral Nuestra Senõra del Rosário: Fundada em 1731, como um pequeno oratório, passou por inúmeras reformas de ampliação visando atender as necessidades espirituais da crescente população da cidade. Em 1934 foi nomeada como catedral pela Diocese de Rosário, passando a Basílica Menor em 1966…

Palacio de los Leones: Inaugurado em 1898, em estilo neo renascentista, com o objetivo de ser sede do poder executivo municipal da cidade de Rosário. Seu nome deriva das esculturas de leões presentes dos dois lados da escadaria principal, replica das encontradas na escadaria da Catedral de San Lorenzo na cidade de Genova, Itália. Em 2006, o edifício passou por reformas e teve a sua fachada pintada de rosa, contrastando com o branco utilizado anteriormente…

Plaza 25 de Mayo: Considerada o marco zero do povoamento da cidade de Rosário, era o principal local para o comércio de mercadorias devido a sua proximidade ao antigo porto da cidade. Recebeu o seu nome em homenagem a data da Revolución de Mayo, ocorrida em 25 de maio de 1810. No centro da praça, encontra-se um monumento dedicado a independência do país chamado Columna a la Libertad, esculpido em mármore de Carrara pelo artista plástico Alejandro Biggi em 1883. O monumento possui em seu topo uma estátua, de pé, representando a liberdade e em sua base estátuas dos quatro principais heróis nacionais: Bernardino Rivadavia, José de San Martin, Manuel Belgrano e Mariano Moreno…

Artista de Rua na Calle Cordoba: 

Gastronomia:

Mixta Caliente: 

Costillas de Cerdo al horno com papas:

Peras ao Vino con Crema de Vainilla:

Ficou curioso (a) para saber mais sobre o que aconteceu nesta incível aventura? Não perca tempo e adquira já um exemplar do Livro “Desbravando as Américas” com dicas  espetaculares e relatos pessoais do meu desbravamento rumo ao Alasca.

One thought on “Rosário

  1. Bela cidade. Bela experiência. Esse contraste entre o tradicional e o contemporâneo, ao menos nas fotos, me pareceu altamente equilibrado e interessante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *